THE DELAGOA BAY COMPANY

Outubro 16, 2013

PÁRA-QUEDISTAS NO AERÓDROMO DA COSTA DO SOL, ABRIL DE 1974

Fotografia e textos de António Campos.

A foto, sem legendas, dos nossos heróis dentro dum Douglas C-47.

A foto, sem legendas, dos nossos heróis dentro dum Douglas C-47.

Avião: Douglas C-47 (versão militar do Dakota DC3); Local: Costa do Sol, a Norte de Lourenço Marques; Data: Mar/Abr 1974. 1º fila: 1- Carlos Boto, 2- Carlos Pacheco, 3- Raúl Curado, 4-?, 5-?, 6-?. 2ª Fila: 7- Carlos Abrantes, 8- Claudemiro Anjos, 9- Jorge Ribeiro, 10- António Jardino, 11- Victor Pacheco, 12- Fernando Manguinhas, 13 - ? 3ª Fila: 14 - ?, 15- Guerra, 16- ?, 17- Mike, 18- Gominho, 19- António Campos, 20-Ramos, 21- Vicotr Laranjeira?, 22- ?, 23- Roberto Velloza?

Avião: Douglas C-47 (versão militar do Dakota DC3); Local: Costa do Sol, a Norte de Lourenço Marques; Data: Março/Abril de 1974. 1º fila: 1- Carlos Boto, 2- Carlos Pacheco, 3- Raúl Curado, 4-?, 5- Manuel Martins, 6-?. 2ª Fila: 7- Carlos Abrantes, 8- Claudemiro Anjos, 9- Jorge Ribeiro, 10- António Jardino, 11- Victor Pacheco, 12- Fernando Manguinhas, 13 – ? 3ª Fila: 14 – ?, 15- Guerra, 16- ?, 17- Mike, 18- Gominho, 19- António Campos, 20-Ramos, 21- Victor Laranjeira?, 22- ?, 23- Roberto Velloza?

Anúncios

OS VENCEDORES DO TORNEIO INDEPENDÊNCIA EM PÁRA-QUEDISMO, JUNHO DE 1975

Filed under: 1970 anos, António Campos, Flávio Carmelo, Mário Secca + — ABM @ 5:34 pm

Fotografias e texto de António Campos.

Torneio Independência Inhambane 29 Jun 1975 Avião: Cessna 206 Skywagon CR7-AKD (familiarmente tratado por Kilo Delta) Piloto: Carlos Costa (Betuka) Equipa vencedora -da esquerda para a direita: Flávio Carmelo, António Campos e Mário Secca, Camilo. Mário Secca faleceu no Brasil.

Torneio Independência, disputado em Inhambane a 29 de Junho de 1975 Avião: Cessna 206 Skywagon CR7-AKD (familiarmente tratado por Kilo Delta) Piloto: Carlos Costa (Betuka) Equipa vencedora -da esquerda para a direita: Flávio Carmelo, António Campos, Mário Secca e Camilo. Mário Secca já faleceu, no Brasil.

PÁRA-QUEDISTAS DE LOURENÇO MARQUES, ANOS 1970

Fotografias e texto de António Campos.

 

xxxxx

De pé, da esquerda; António Campos e Claudemiro Anjos e Matos. Sentados: Jorge Ribeiro e Álvaro Gil. Atrás a equipar-se: Raúl Curado. À espera do Douglas C 47 para mais um salto na Costa do Sol. A regra era sempre, com disciplina militar: 6:30 rodas no ar. O voo que durava pouco mais de 5 minutos até ao início da largada, dependendo da direcção do vento e da pista utilizada, permitia-nos ainda assim assistir a um espectáculo vedado à maioria dos mortais. Apreciar do ar uma vista maravilhosa da nossa bela cidade ao raiar da aurora. Que aliás como outras, estiveram sempre associadas à nossa actividade e que nos ficaram para sempre gravadas no coração. As mulheres já tinham partido com os carros para a zona de saltos atrás das salinas, para trazer a malta de volta ao Aero Clube para arrumar o material e também dar boleia àqueles que trabalhavam como era o meu caso e que entrava às 7.30. Quem entrava às 8 tinha mais tempo mas mesmo assim apertado e que só o trânsito da praia para a baixa àquelas horas permitia.

 

 

Setembro 7, 2011

JOÃO SALAZAR, PÁRA-QUEDISMO EM LOURENÇO MARQUES, ANOS 70

Filed under: 1970 anos, João Salazar, PARA-QUEDISMO — ABM @ 8:28 pm

Fotografia gentilmente cedida pelo João Salazar.

O João Salazar, aqui com 18 anos, depois de uma queda de pára-quedas em Lourenço Marques.

Junho 28, 2011

JORGE RIBEIRO E AMIGOS NO PÁRA-QUEDISMO, ANOS 70

Fotos de Jorge Ribeiro.

Caso saiba algum dos nomes que faltam ou queria comentar ou fazer uma correcção, por favor escreva para aqui.

Da esquerda: Jorge Ribeiro e Claudemiro Anjos.

 

Da esquerda: Jorge Ribeiro, N1, Claudemiro Anjos, N2.

 

Dentro do avião e antes da largada. Em cima à esquerda, da frente para tràs: Boto, Carlitos Pacheco, Curado, T1, T2 e T3. Na longa fila da esquerda, da frente para trás: Carlos Abrantes, Claudemiro Anjos, Jorge Ribeiro, Jardino E1, Manguinhas e E2. Na longa fila à direita, da frente para trás: D1, Guerra, D2, D3, D4, D5, D6, D7, D8 e D9.

Fevereiro 14, 2011

Fotos gentilmente enviadas pelo Dr. Victor Cerqueira.

Falta colocar os nomes, sendo que o Rui Bragança é um dos alunos.

Os formandos do 1º curso de pára-quedismo da Mocidade Portuguesa, Junho de 1971.

Mais uma foto do grupo.

Fevereiro 12, 2011

ANA MARIA TEIXEIRA, PÁRA-QUEDISTA, ANOS 70

Filed under: 1970 anos, Ana Maria Teixeira, PARA-QUEDISMO — ABM @ 5:19 pm

Fotos de Ana Maria Teixeira.

Faltam os nomes dos restantes presentes.

Cerimónia de receber as asas. Ana Maria Teixeira está à esquerda na fotografia.

No dia do baptismo de voo, 1974.

Foto da equipa de pára-quedistas de Ana Maria Teixeira em Lourenço Marques.

Dezembro 23, 2010

MARGARIDA ABRANTES, A DESPORTISTA E PROFESSORA QUE OUVI NA RÁDIO MOÇAMBIQUE EM 1983

Há uns dias, a propósito de um programa de ginástica na rádio que o Prof. Rui Baptista fez nos anos 60, mencionei um memorável episódio em 1983 em que, arredado de Moçambique mais do que dez mil quilómetros, de onde saíra no início de 1975, escutei pela primeira vez uma emissão em onda curta da Rádio Moçambique na zona de Boston, nos Estados Unidos. Era uma senhora a dar uma aula de ginástica. Um caríssimo visitante, com o nome de guerra de Gungunhana, mandou uma nota a explicar que a voz que eu escutara fora a de Margarida Abrantes, hoje professora na Escola Portuguesa de Maputo. Simplesmente inacreditável. Pedi-lhe se era possível mencionar à Prof. Margarida Abrantes esta memória e se era possível obter mais alguns dados. E, para grande e tão agradável surpresa, recebi os dados que se seguem: a maravilhosa história da senhora por detrás da voz que ouvi naquela madrugada nos Estados Unidos em 1983:

Margarida Abrantes em 1962, numa exibição de ginástica no Coliseu dos Recreios em Lisboa.

1964 - a então pequena Margarida na cidade de Inhambane, numa exibição de ginástica no cinema local.

1969 – em Lourenço Marques, no Pavilhão do Malhangalene – Torneio de iniciação – a equipa do Ginásio, orientada pelo Mestre Rolando Costa.

1970 – Lourenço Marques – Pavilhão do Ferroviário - Campeonato Distrital - Ana Catarina Patrício, João Alexandre Mesquita e Margarida Abrantes, todos atletas do Ginásio de Lourenço Marques.

1970 – Lourenço Marques, Ginásio – dirigentes e atletas por ocasião do aniversário de Margarida Abrantes.

Margarida no Ginásio de Lourenço Marques, 1970.

1970 – uma competição realizada no então Pavilhão do Sporting em Lourenço Marques.

1972 – Margarida patina na cidade de Nampula.

1973 – Nampula – Margarida frequenta o curso de pára-quedismo, orientado pelo major Boavida Pinheiro.

1973 – Nampula - Pára-quedistas no activo, com a tripulação do “Dakota”.

1977 – Maputo – Margarida faz queda livre nos céus por cima da Costa do Sol. Se olharem bem lá para baixo, vê-se o Restaurante da Costa do Sol.

1980 – Maputo - Após a conclusão do curso, Margarida Abrantes recebendo das mãos do orientador do curso, um técnico da então RDA, o diploma de treinadora de natação.

1984 – Maputo, Liceu Josina Machel - A professora Margarida dando uma aula de ginástica especial para crianças asmáticas.

2010 - Escola Portuguesa de Maputo – os alunos da Prof. margarida Abrantes durante uma aula de natação.

Novembro 22, 2010

ANA MARIA FERREIRA, O BREVET DE PÁRA-QUEDISTA E JOAN CRAWFORD

Filed under: 1970 anos, Ana Maria Ferreira, PARA-QUEDISMO — ABM @ 5:51 am

Ana Maria Ferreira, a quem agradeço sinceramente ter disponibilizado esta fotografia,  hoje vive no Canadá.

Saltando de um decrépito Dakota para os céus sobre Lourenço Marques, Ana Maria Ferreira conclui o seu treino como pára-quedista.

Ana Maria Ferreira, sem o pára-quedas, era um avião. Aqui em 1955 à porta de casa de papá e mamã, de férias do convento onde estudava em Ermelo, na África do Sul.

A Ana Maria tem uma história incrível que tenho que relatar aqui. Filha de portugueses residentes em Moçambique, diz ela, ” frequentei o ensino privado na África do Sul nos anos 50. Por isso, costumava sempre acompanhar as histórias de vida das celebridades e comprar revistas americanas.

Vivia em Lourenço Marques. Em 1958, li no jornal local português “Notícias” que Joan Crawford, a estrela de cinema americana muito famosa, ia à Gorongosa para fazer um safari e ficaria alojada no Hotel Polana, em Lourenço Marques.

Então, lá estava eu no dia em que ela chegou. O Hotel Polana era como uma casa para mim (foi na piscina de lá que aprendi a nadar). Todos os empregados sabiam quem eu era e não tive problemas em aceder a Joan Crawford e ao seu marido, Alfred Steele, que na altura era o Presidente da Pepsi-Cola. Ela deu-me um autógrafo e mostrou-se surpeendida ao ver uma jovem de 16 anos fluente em Inglês, sendo Moçambique uma colónia portuguesa. Eu disse-lhe que tinha frequentado um colégio interno na África do Sul e ela deve ter percebido que eu tinha sido uma criança privilegiada. Encontramo-nos no bar e ela ofereceu-me uma Coca-cola. Fiquei tão feliz!

Esta história ajuda a realçar que já nos anos 50 a Gorongosa era extremamente popular e pessoas de todo mundo se deslocavam até lá para fazer safaris.

Outra estrela de cinema famosa que lá esteve foi Gregory Peck.”

Portanto, cortesia da Ana Maria, AQUI uma dosesinha obrigatória da Joan (para se ouvir a canção tem que se ir ao Iutube…)

A actriz norte-americana Joan Crawford.

Novembro 2, 2010

CARMO JARDIM, ANOS 60

Filed under: 1960 anos, Carmo Jardim, PARA-QUEDISMO — ABM @ 12:38 am

Carmo Jardim era uma conhecida praticante de pára-quedismo.

Carmo Jardim com o seu fato de pára-quedista.

Carmo Jardim com o pai.

Create a free website or blog at WordPress.com.