THE DELAGOA BAY COMPANY

Outubro 10, 2011

RUI QUADROS, CAÇADOR E ATIRADOR DE MOÇAMBIQUE, ANOS 1960 E 1990

Filed under: 1960 anos, 1990 anos, Rui Quadros, TIRO DE MOÇAMBIQUE — ABM @ 6:44 pm

xxx

 

Rui Quadros.

 

Rui Quadros.

 

Rui Quadros com a filha Maria, aqui ainda mufana.

 

Rui Quadros posa com um crocodilo. Não sei quem é a senhora mas deve ser uma visitante.

Junho 28, 2011

MARIA QUADROS, FILHA DE RUI, 2011

Filed under: 2010 anos, Rui Quadros, TIRO DE MOÇAMBIQUE — ABM @ 6:54 pm

Foto de Maria Quadros, alterada para preto e branco e com aumento de contraste por ABM.

Maria (Mia) Quadros é a única filha do lendário Rui Quadros, caçador-guia e atirador. Actualmente vive em Maputo.

Mia Quadros.

Junho 15, 2011

CARLOS MONTEIRO NO CLUBE DE TIRO NA MATOLA, ANOS 70

Filed under: 1970 anos, Carlos Monteiro, TIRO DE MOÇAMBIQUE — ABM @ 9:32 pm

Foto de Carlos Monteiro.

 

Carlos Monteiro aponta a arma.

Maio 31, 2011

RUI QUADROS, CAÇADOR, ANOS 60 E 2000

Filed under: 1960 anos, 2000 anos, Rui Quadros, TIRO DE MOÇAMBIQUE — ABM @ 9:21 pm

Fotos gentilmente cedidas pela Maria Quadros, a única filha de Rui Quadros.

O Sr Celestino Gonçalves, uma celebridade no mundo da fauna bravia moçambicana antes da Independência, teve a gentileza de enviar um comentário a estas fotografias que pela importância passo cá para cima. Ele tutela “Fauna Bravia de Moçambique“, um blogue sobre a sua temátia predilecta que constitui leitura obrigatória para quem conhece, conheceu ou quer conhecer o que aquilo é e foi e o que ele fez lá.

Escreveu o Sr. Celestino:

“É sempre bom recordar os amigos como o grande caçador RUI QUADROS!

Recordo a homenagem que lhe prestei quando nos deixou:

http://faunabraviademocambique.blogspot.com/2010/05/79-cacador-guia-rui-quadros-minha.htm

Um beijo carinhoso para a sua querida filha Maria!
Celestino”

Rui Quadros.

Rui Quadros novamente.

Rui com um jacaré e um senhor que não sei quem é.

Rui com a sua filha Maria, quando ela ainda era mufana.

Maio 26, 2011

PESCA SUBMARINA, ANOS 60: SÉRGIO PERES, NUNO QUARTIN, E….RUI QUADROS

Fotos gentilmente enviadas do Texas pelo Walter Gameiro.

Realmente só vendo é que se comprova que o Rui Quadros era o maior em terra, mar e ar... aqui com o Nuno Quartin e o Sérgio Peres.

Mais uma do Sérgio Peres, 1963.

Nuno Quartin e Sérgio Peres em 1962.

O Sérgio Peres com uma garoupazona.

1963. Sérgio Peres e o xaréu.

O Nuno e o Sérgio fartaram-se de pescar em 1962...

O Nuno Quartin e o Sérgio Peres, 1962.

1963. O Sérgio exibe uma garoupa com 135 quilos.

Abril 3, 2011

NO CLUBE DE TIRO DE LOURENÇO MARQUES, 1967

Filed under: 1960 anos, TIRO DE MOÇAMBIQUE — ABM @ 5:41 pm

Foto gentilmente cedida por Lúcia Costa.

No topo, Glória e Alexandre. No meio, da esquerda, Cuca Lopes da Silva, Carlos Frederico Costa, Lúcia Costa e à direita em camisa preta, Gonçalo Fevereiro. À frente, Tó Felizardo.

Março 28, 2011

RUI QUADROS, FILHA E NETA, 2009

Filed under: 2000 anos, Rui Quadros, TIRO DE MOÇAMBIQUE — ABM @ 9:58 pm

Foto de Jorge Cortez, alterada por ABM.

 

Maria, Rui e a neta.

 

Março 24, 2011

O GESTO DE PAIS MAMEDE, TIRO, 1956

Filed under: 1950 anos, Pais Mamede, TIRO DE MOÇAMBIQUE — ABM @ 11:48 pm

Registo numa publicação do Desportivo LM, em 1956.

Fevereiro 10, 2011

AMADEU PEIXE: UMA VIDA, PARTE 2 DE 2

Estas fotos foram gentilmente enviadas por Michele Didier, filha do grande Amadeu Peixe.

A parte 1 desta apresentação vem atrás (fotos 1 a 20).

Foto 21. Foto histórica: Amadeu Peixe à esquerda, Rui Quadros à direita. Os dois búfalos naquele dia tiveram mesmo azar.

Foto 22. O Gungu, leãozinho bebé de Amadeu, a chuchar. A assistir atentamente, o cão e o macaco.

Foto 22A. Um búfalo posa com Amadeu Peixe.

Foto 23. A família Peixe na cidade. Michele ao colo de Amadeu.

Os Peixinhos no mato. Um brinca com o leão, o outro com o leopardo.

Foto 25. Michele no mato discute o futuro da nação. Na verdade, Amadeu deambulou para uma zona onde, na tribo que se vê na imagem, nunca tinham visto uma criança de raça branca tão pequena. Então o pessoal vinha todo ver Michele e apalpá-la para ver se ela era mesmo de verdade.

Foto. 26. A família posa com um elefante.

Foto 27. Depois de uma caçada, foto com o leopardo.

Foto 28. Amadeu com o seu troféu mais valioso: Michele.

Foto 29. Anos mais tarde, Amadeu, à esquerda, com a família.

Foto 30. Michele com o pai, Amadeu.

Foto 31. Amadeu ao centro, à esquerda Michele, à direita o Cláudio, o filho Nº 5 de Amadeu.

Foto 32. Amadeu com o Mauro Henrique, marido da Michele, e o seu neto Eric, foto tirada circa 2005, em Itaguai, Rio de Janeiro.

Foto 33. Amadeu com um miúdo após uma pequena caçada na Fazenda Bariloche, no Brasil, propriedade do seu amigo Carlos Henriques, que também era dono da Fazenda Resgate, onde Amadeu eventualmente faleceu. Na fazenda Resgate, que é suposto ser um paraíso, viveram nos tempos idos muitos escravos trazidos de...Moçambique.

Foto 34. Amadeu à esquerda com a filha Michele e a Fernanda, avó materna da Vanessa, irmã da Michele (enfim, long story). Aqui junto do Cristo do Corcovado, que para variar deve estar atrás de quem tirou a fotografia.

Foto 35. Amadeu em pose, em Itaguai, no Brasil. Uns anos mais tarde, foi viver para a Fazenda Resgate.

Foto 36. Na Fazenda Resgate, no Brasil, junto dum sítio chamado Bananal, na fronteira entre os estados do Rio de Janeiro e de São Paulo. A praticar o arco e flecha.

Foto 37. Amadeu atira ao alvo na Fazenda Resgate.

Para ler o livro que Amadeu escreveu sobre a sua vida, veja a ligação em baixo.

Para descarregar e ler o livro de Amadeu Peixe, procure aqui:

www.michelepeixe.com/amadeupeixe

Fevereiro 9, 2011

AMADEU PEIXE: UMA VIDA, PARTE 1 DE 2

Filed under: 1960 anos, Amadeu Peixe, TIRO DE MOÇAMBIQUE — ABM @ 11:21 pm

Estas fotos foram gentilmente enviadas por Michele Didier, filha do grande Amadeu Peixe.

A parte 2 desta apresentação vem a seguir (fotos 21 a 38).

 

Foto 1. Amadeu Peixe mufana, aqui trajando as vestes de ...guarda-redes do Ferroviário. Havia Ferroviário em Inhambane?

Foto 2. A família Peixe, cuja base era Inhambane. Da esquerda para a direita, José Aníbal e o irmão Amadeu, e os pais de ambos, Carmélia e Júpiter Peixe.

Foto 3. Amadeu Peixe posa no mato em frente a um Jeep.

Foto 4 . A licença de caça e a carteira profissional de caçador-guia de Amadeu Peixe.

Foto 5. Amadeu Peixe em Inhambane, 1962-1963.

Foto 6. Grande Prémio do Chibuto, 60 em 60 Doubles.

Algumas pessoas (exemplo:eu) se calhar não sabiam que Amadeu Peixe era um exímio praticante de caça submarina. Aqui um xaréu de Inhambane.

Foto 8. Amadeu com mais uma pescaria, Inhambane.

Foto 9. Amadeu atirador. Esta foto já foi tirada no Brasil, no Clube de Tiro Guanabara em Jacarepaguá. Segundo a Michele, Amadeu, cuja actividade naquela altura era o desenho e venda de jóias, aproveitava as suas citórias no tiro para comercializar os seus produtos....

Foto 10. Dois recortes de jornal com textos que referem Amadeu Peixe. Para ver melhor, prima na foto duas vezes com o rato.

Foto 11. Amadeu pratica no clube de tiro.

Foto 12. Pequeno texto sobre Gungu, o leão que Amadeu Peixe apanhou bebé no mato.

Foto 13. Amadeu e Gungu. Amadeu chamava-lhe "Gungui". Eventualmente o leão cresceu, e após um "acidente" em que Gungu quis abraçar-se a uma senhora e literalmente a despiu, Amadeu levou-o de volta para o mato. Não durou uma semana depois disso.

Foto 14. Amadeu na caça. Aqui, um elefante.

Foto 15. Amadeu com o Bob, freguês da coutada, e um leopardo, em 1969. Em 2006, trinta e sete anos depois, encontraram-se de novo no Rio de Janeiro. Bob ofereceu-lhe esta fotografia e recordaram-se desse tempo.

Foto 16. Amadeu com um javali africano. Daqui se fazem as melhores febras do planeta.

Foto 17. Amadeu e um assistente numa caçada.

Foto 18. Amadeu e um pála-pala que ele caçou.

Foto 19. Amadeu, o pála-pala e a Condesa.

Foto 20. Amadeu e o jacaré sorridente. Não sei quem é o senhor à direita.

Fevereiro 8, 2011

AMADEU PEIXE, LENDA DA CAÇA EM MOÇAMBIQUE

Filed under: 1960 anos, Amadeu Peixe, TIRO DE MOÇAMBIQUE — ABM @ 5:43 pm

Amadeu Peixe.

Janeiro 16, 2011

JOSÉ BRANCO, OLÍMPICO E CAMPEÃO DE JUDO E DE TIRO

Estes dados foram muito gentilmente enviados por José Branco.

José Branco nadou brevemente no Desportivo LM. Mas o que muita gente de lá se calhar não sabe é que em seguida praticou judo, modalidade em que foi Atleta Olímpico por Portugal em 1980. Hoje, é campeão nacional de tiro. Um atleta feito em Moçambique.

Um jovem José Branco com o seu casaco do Desportivo.

O cartão da atleta de judo da Federação Portuguesa de Judo.

A capa do cartão de identidade do Clube de Judo de LM de José Branco.

O cartão de identidade do José, mapeando a sua evolução no judo.

A sede do Clube de Judo de LM, que se situava ao pé do Ginásio Clube de Lourenço Marques, ao pé do Restaurante Zambi.

A entrada do Clube de Judo de LM.

FOTO DE GRUPO NO ANTIGO DOJO NAS INSTALAÇÕES DO 1º DE MAIO EM LOURENÇO MARQUES. EM CIMA PODE-SE LÊR : “NÃO TE ASSUSTES À FRENTE DE UM COLOSSO, NEM MENOSPREZES UM ADVERSÁRIO DE PEQUENO TAMANHO”.

Foto B: uma equipa de judo.

Foto C : uma equipa de judo.

José Branco em acção.

José Branco de frente, do lado esquerdo.

Judocas de Lourenço Marques. José Branco à esquerda, assinalado com um "x".

Mais um recorte de jornal, com uma imagem em que o José está assinalado com um "x".

EQUIPA DE JUVENIS DO JUDO CLUBE DE PORTUGAL EM 1975. AO LADO DE JOSÉ BRANCO, UM AMIGO MUITO ESPECIAL , MESTRE KOBAYASCHI . REFERE O JOSÉ: "NO PERÍODO MAIS DIFÍCIL DA MINHA VIDA, ENTÃO COM 22 ANOS, QUANDO ME ENCONTRAVA COMPLETAMENTE ATOLADO, FOI O ÚNICO QUE ME LANÇOU A MÃO. NO ÚLTIMO SEGUNDO DA MINHA VIDA, ELE FARÁ PARTE DOS MEUS PENSAMENTOS".

COMBATE DA FINAL DO TORNEIO INTERNACIONAL XX ANIVERSÁRIO DO J.C.PORTUGAL NO PAVILHÃO DOS DESPORTOS, EM 1977. JOSÉ BRANCO VENCEU A PROVA.

Mais uma imagem de um combate de judo.

José Branco premiado.

JOSÉ BRANCO DE JOELHOS À DIREITA: "ESTÁGIO NO JAPÃO EM TOKAY UNIVERSITY (CAMPEÕES DO JAPÃO NA ALTURA), ONDE PERMANECEMOS DURANTE 7 SEMANAS A TREINAR DAS 7:00H ÀS 10:00H E DAS 15:00H ÀS 18:00H TODOS OS DIAS. SÓ AO FIM DE DUAS SEMANAS É QUE NOS DERAM 1 TARDE DE FOLGA. QUANDO CHEGÁMOS EM FEVEREIRO DE 1980, AINDA HAVIA NEVE E DENTRO DA SALA DE JUDO (DOJO) ESTAVAM -5 GRAUS DE TEMPERATURA E NÓS APENAS COM O QUIMONO NO PÊLO. ESTE ESTÁGIO SÓ FOI POSSÍVEL GRAÇAS AO ENGENHO E INTELIGÊNCIA DO ENTÃO PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE JUDO, ENG. HUGO D’ASSUNÇÃO, QUE, AO LHE SER SOLICITADO PELOS JAPONESES O VOTO DA F.P.JUDO PARA ELEGER UM JAPONÊS PARA PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL, CONTRAPÔS QUE SIM SENHOR DESDE QUE ASSUMISSEM OS CUSTOS DE UM ESTÁGIO NO JAPÃO PARA A EQUIPA OLÍMPICA PORTUGUESA. CONSTA QUE OS JAPONESES NEM PESTANEJARAM. FOI UM GOLPE DE MESTRE."

Mais uma fotografia na Ásia.

IMAGEM DO COMBATE NOS JOGOS OLÍMPICOS DE MOSCOVO, QUE JOSÉ BRANCOVENCEU POR IMOBILIZAÇÃO EM KAMI-SHIHO-GATAME .

Recorte de jornal sobre a Taça dos Clubes Campeões da Europa.

Maio de 1979: José Branco destaca-se.

Nos Jogos Olímpicos de Moscovo: José Branco é o do meio.

Em Moscovo: José Branco tem uma vitória e uma derrota.

Mais um recorte sobre o desempenho do José Branco nos Jogos de Moscovo em 1980.

A primeira de três páginas do currículo desportivo do José Branco.

A segunda página do CV desportivo de José Branco.

A terceira e última página do CV desportivo de José Branco.

Janeiro 14, 2011

SUZETTE MALOSSO PREMIADA, ANOS 60

Suzette Malosso recebe um troféu. Quem está a entregar o troféu é o Dr. Francisco Maria Martins, que foi professor no Liceu Salazar, Comissário Provincial da Mocidade Portuguesa e Secretário Provincial de Educação. Ao fundo à esquerda vê-se os atiradores Manuel Gomes dos Santos e o Dr. Rui Nogueira.

Suzatte Malosso receb um troféu de um director da Sena Sugar Estates. Atrás, pode-se ver o atirador Manuel Gomes dos Santos.

Em Angola, Suzette Malosso é cumprimentada pelo Gen. Silvino Silvério Marques, creio que então Governador Geral daquela então província. Ao lado do Governador, pode-se ver a mulher do Eng. Albuquerque.

CAMPEONATO DE TIRO DE MOÇAMBIQUE, ANOS 70

Fotografia da colecção ABM.

Faltam aqui muitos nomes, em parte porque supostamente aqui estão atiradores de Angola. Quem souber nomes, por favor escreva para aqui com os dados que tiver.

A foto foi tirada no Clube de Tiro de Lourenço Marques.

A foto de grupo. Aqui estão 27 pessoas. Os nomes que se sabem para já, em baixo.

Foto de Detalhe 1. De pé, da esquerda: Dr. Rui Nogueira, Dr. Lourenço, (P1), (P2), (P3), (P4), (P5), Maria Duarte Silva, Prof. Noronha Feio. Em baixo: (J1), (J2), Márito, filho do Elísio Resende e Elísio Resende.

Imagem de Detalhe 2. De pé, da esquerda: Eng. Galiano, Suzette Malosso, António Júlio de Almeida (dono da Espingardaria Diana), (P1), (P2), (P3), Myram Mihaleto, (P4). De Joelhos: Zéca Carvalho, Rui Quadros, (filho de Elísio Resende), Câmara Lemos (do Chibuto), (J1, atrás) e Arlindo Malosso, Jr.

GENTIL DOS SANTOS E KAREL POTT, OS PRIMEIROS ATLETAS OLÍMPICOS DE MOÇAMBIQUE, ANOS 40 E 60

Fotos de ABM e de Joana Lopes

Quem tiver fotos dos Srs. Gentil dos Santos e Karel Pott, agradecia que me enviasse cópias digitalizadas para colocar neste álbum.

Cartaz dos Jogos de Verão da VIII Olimpíada, Paris, 1924.

Ao centro da foto, Gentil dos Santos, legendário atleta de Moçambique e o primeiro atleta originário de Moçambique a participar, por Portugal, nuns jogos olímpicos, juntamente com Karel Pott. Correu os 100 e os 200 metros, tendo em ambos casos ficado em 3º lugar na sua eliminatória. Aqui brindando com a atiradora Suzette Malosso. À sua esquerda um dos seus filhos, José Carlos Almeida Santos.

Karel Pott está ao meio com a pequena Joana Lopes (sua afilhada e autora da crónica cuja ligação é dada acima) ao colo, a outra criança é a sua filha, Suzy Pott. A mulher, Elvira, está em primeiro plano, à esquerda. Na ponte sobre o rio Matola, a caminho da Namaacha. Para além de atelta olímpico (5º na sua eliminatória dos 100 m) Karel foi o primeiro advogado não branco em Moçambique e na opinião de alguns (exemplo - José Craveirinha) um dos precursores do nacionalismo moçambicano.

Sobre Gentil dos Santos, o seu filho Paulo escreveu o seguinte:

“Gentil dos Santos nasceu a 19 de Maio de 1899 em Bolama, filho de mãe guineense e pai português.

Por volta de 1917, vai para Lisboa prosseguir os estudos. Matricula-se em veterinária, curso que frequentou até ao segundo ano. Nos finais dos anos 20, vai para São Tomé, onde trabalha numa roça do seu Padrinho. Não fica no entanto lá muito tempo, pois arranja uma colocação na então Fazenda em Angola, no Lobito.

É aí que conhece minha mãe, natural de Benguela, com quem se casou em 1933. Trabalhou posteriormente em Luanda, onde nasceu a minha irmã mais velha (Aurora) e na actual Saurimo (anteriormente Vila Henrique de Carvalho) onde nasceram os outros dois irmãos (Zé Carlos, que se vê na foto acima, e Carmem).

O meu pai representou o CIF (Club International Football) que, segundo a imprensa da época, detinha a hegemonia do atletismo a nível de Lisboa. Transcrevo extractos retirados de artigos que encontrei recentemente ao pesquisar a história do atletismo português:

” O ATLETISMO E A HEGEMONIA DO CIF”

‘No campeonato do S.L.B. de 1922, o CIF continuava a afirmar-se como a equipa mais poderosa do atletismo nacional, com vários recordistas nacionais. Destaques especiais para Gentil Santos nas provas de velocidade (100m e 200m)’;

‘….nessa mesma competição de 100 metros, realizada no campo do Cojo (e socorrendo-nos ainda do apreciado jornalista João Sarabando), o Dr. Luís Regala, ilustre aveirense de renome, terá dado bastante luta a Gentil dos Santos. Mas terá sido o único, porque dos restantes não reza a história.’

‘Julga-se que estas provas terão tido lugar no dia 11 de Novembro de 1923, conforme relata o jornal “O Democrata”, que refere “todas as outras provas sportivas realizadas nesse dia foram muito apreciadas e aplaudidas”. A principal prova era “um jogo de football entre o Galitos e o Atlético C.A., que foi arbitrado por Gentil dos Santos, do CIF (Lisboa)”, que também seria categorizado árbitro de futebol. E terá sido nesse dia, aproveitando a sua presença para a arbitragem, que o recordista nacional de então fez a sua prova de 100 metros contra “desconhecidos” aveirenses.’

‘…… celebrou o primeiro encontro internacional em Madrid 1º Espanha – Portugal em 1925, sendo chefe da equipa nacional o Sr. Gentil dos Santos.’ ”

DR. RUI NOGUEIRA, ATIRADOR DE MOÇAMBIQUE

Filed under: 1980 anos, 1990 anos, Rui Nogueira, TIRO DE MOÇAMBIQUE — ABM @ 1:28 am

Fotos gentilmente enviadas por Rui Nogueira, Jr.

Para além de atirador, o Dr. Rui Nogueira era um conhecido médico urologista em Lourenço Marques.

O Dr. Nogueira faleceu em Outubro de 1997.

O Dr. Rui Nogueira, atirador de Moçambique, nos anos 90.

O Dr. Rui Nogueira em 1991 com o filho Rui, na Ilha da Madeira, onde este último vive.

O Dr. Rui Nogueira com os seus filhos Xana e Rui, no Clube de Tiro em Lourenço Marques, 1971.

ANTÓNIO MIALETO, ATIRADOR DE MOÇAMBIQUE, ANOS 60

Filed under: 1960 anos, António Mihaleto, TIRO DE MOÇAMBIQUE — ABM @ 1:18 am

Foto de ABM

António Mialeto, um dos grandes atiradores de Moçambique, num momento de repouso, anos 60

MARIA DUARTE SILVA, RUI QUADROS E SUZETTE MALOSSO, ANOS 60

Foto de ABM

Maria Duarte Silva, Rui Quadros e Suzette Malosso em Lourenço Marques.

Janeiro 12, 2011

RUI NOGUEIRA, SUZETTE MALOSSO, ZÉCA CARVALHO E MARIA DUARTE SILVA, ATIRADORES, ANOS 60

Foto da colecção ABM

Foto tirada talvez no Limpopo. Na imagem, da esquerda para a direita: (?), Maria Amélia Alcobia (amiga de Suzette Malosso), Maria do Carmo Nogueira (mulher do Dr. Rui Nogueira), Suzette Malosso, Maria Duarte Silva, Dr. Rui Nogueira e Zéca Carvalho.

ARMANDO MARQUES E FERNANDO RAMALHO, “MOÇAMBICANOS HONORÁRIOS”

Foto da colecção ABM

Armando Marques, grande atirador português e meu colega e medalha de Prata nos Jogos Olímpicos de Montréàl em 1976, com Fernando Ramalho, atirador de Angola. Aqui elevados a moçambicanos honorários...

SUZETTE MALOSSO FAZ TIRO AO ALVO EM LM, ANOS 60

Filed under: 1960 anos, Suzette Vara Malosso, TIRO DE MOÇAMBIQUE — ABM @ 5:55 pm

Fotos da colecção ABM

Suzette Malosso faz tiro ao alvo em Lourenço Marques. Em primeiro plano a Néné, que foi uma grande nadadora do Algès e Dafundo e que terá feito a travessia do Tejo.

Mais uma foto de Suzette Malosso.

SUZETTE MALOSSO NO CLUBE DOS CAÇADORES DE LOURENÇO MARQUES, ANOS 60

Filed under: 1960 anos, Suzette Vara Malosso, TIRO DE MOÇAMBIQUE — ABM @ 5:31 pm

Foto da colecção de ABM

Suzette de Malosso com a sua espingarda FN no Clube dos Caçadores de Lourenço Marques.

SUZETTE MALOSSO, MARIA DUARTE SILVA, NATÁLIA E FERNANDA MORAIS, ATIRADORAS, ANOS 60

Fotos da colecção ABM.

As atiradoras de Moçambique no Clube de Caçadores de Lourenço Marques: Maria Duarte Silva, Fernanda Morais, Suzette Vara Malosso e Natália Morais (mãe da Fernanda à esquerda).

Maria Duarte Silva, Fernanda Morais, Suzette Malosso e Natália Morais.

SUZETTE MALOSSO E MARIA DUARTE SILVA, ATIRADORAS, ANOS 60

Foto da Colecção ABM

Maria Silva Pereira Duarte Silva e Suzette Malosso num campo de tiro em Moçambique

Novembro 13, 2010

JORGE CAMPOS MARQUES, SENHOR DO TIRO

Filed under: 1970 anos, Jorge Campos Marques, TIRO DE MOÇAMBIQUE — ABM @ 12:35 pm

Antes da Independência, Jorge Campos Marques era o responsável pela Secção de Tiro do Grupo Desportivo LM.

Older Posts »

Create a free website or blog at WordPress.com.